terça-feira, 6 de agosto de 2013

Visita à Sanhaçu Cachaça Orgânica

Por Zeildo Mendes
Em visita à Sanhaçu Cachaça Orgânica, em 29 de julho de 2013, estudantes do curso de pós-graduação em Gestão Ambiental da Faculdade Joaquim Nabuco obtiveram importantes informações sobre o processo de certificação orgânica daquela empresa.

A atividade integrou a disciplina Auditoria, Certificação e Perícia Ambiental, ministrada por Zeildo Mendes. Teve como objetivo aliar o conhecimento teórico à visão de um caso concreto, com todas as peculiaridades que a realidade permite observar.
A visita foi guiada pelos sócios da empresa, o Engenheiro Oto Barreto e a Turismóloga Elk Barreto, que, durante quase duas horas, apresentaram em detalhes a Sanhaçu e responderam inúmeros questionamentos dos estudantes.
Foi uma aprazível visitação, que permitiu a todos conhecer o processo de fabricação da cachaça e demais produtos. Os anfitriões também discorreram sobre as peculiaridades da certificação orgânica e os procedimentos de auditoria que exigem rígidos controles de qualidade. Ao final, todos tiveram a oportunidade de usufruir dos sabores e aromas dos produtos Sanhaçu, frutos do trabalho dedicado dos integrantes daquela empresa familiar.
A Sanhaçu fabrica, além de algumas variedades de cachaça, mel de engenho (melado), rapaduras e açúcar mascavo. Está localizada no Sitio Valado, município de Chã Grande, estado de Pernambuco.
Os seus produtos trazem a chancela Certivida, organização que realiza a certificação de produtos e processos orgânicos para o mercado brasileiro.

3 comentários:

  1. É possível perceber claramente a preservação ambiental como marca desta empresa que por ideologia de seus proprietários, por acreditar ser esta uma prática de respeito à natureza e às pessoas e por não compactuar com a exploração predatória dos recursos naturais e humanos, consegue alinhar desenvolvimento econômico, social e ambiental e assim transformar uma região quase sempre considerada inóspita em uma região produtiva respeitando o meio ambiente e a saúde de seus consumidores e trabalhadores.

    É preciso divulgar empresas e atitudes como esta e exigirmos dos governos uma política que beneficiem este tipo de consciência para que cresça o número de empresários que se preocupem não apenas com o lucro econômico, mas, principalmente, com o lucro social, pois isto é desenvolvimento sustentável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato, Marluce. É muito comum encontrarmos iniciativas ambientais meramente cosméticas por parte de grande parte das empresas. Não me canso de elogiar esses exemplos de pessoas sérias que tratam a questão ambiental com a devida honestidade, como é o caso da Sanhaçu.
      Ah! Da próxima vez serei mais breve na publicação da postagem.

      Excluir
    2. De fato, Marluce. É muito comum encontrarmos iniciativas ambientais meramente cosméticas por parte de grande parte das empresas. Não me canso de elogiar esses exemplos de pessoas sérias que tratam a questão ambiental com a devida honestidade, como é o caso da Sanhaçu.
      Ah! Da próxima vez serei mais breve na publicação da postagem.

      Excluir