quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Rio de Janeiro dá o exemplo e aplica multa para quem jogar lixo nas ruas

Por Zeildo Mendes

Quem tem um pouco mais de cabelos brancos lembra como se implantou a obrigatoriedade do cinto de segurança no Brasil. Foi um processo de educação de trânsito bem planejado e eficazmente executado.
Inicialmente, havia muita rejeição com aquela medida que obrigava todos a andarem amarrados nos bancos dos carros. Hoje em dia, ninguém questiona sua importância para a redução dos traumas decorrentes dos acidentes automobilísticos.
Com estratégia semelhante, o Rio de Janeiro inicia uma trajetória de educação visando à redução da sujeira na cidade.
Tal qual o exemplo do cinto de segurança, a multa elevada será um bom motivo para alertar aqueles que só conseguem aprender a lição por meio do castigo financeiro. Jogar lixo nas ruas da Cidade Maravilhosa agora é sinônimo de multa.
O mais importante é que a medida tem o apoio de grande parte da população, sobretudo daqueles que sonham com maiores cuidados com o meio ambiente.
Não se admite que um país que pretende se inserir no primeiro mundo conviva com tamanha falta de educação básica. Pessoas de todas as classes sociais ainda acham normal jogar "um papelzinho" na rua. 
Jogar lixo na rua é uma evidência da falta de educação de grande parte do nosso povo. Poucos percebem que as ruas alagam rapidamente nos dias de chuva em decorrência do lixo acumulado nas galerias. Grande parte dos elevados tributos que pagamos, os quais poderiam ser empregados em educação e saúde, são destinados à limpeza urbana. Essas são apenas algumas das inúmeras consequências desastrosas da nossa "falta de educação". 
Não duvido que alguns críticos de plantão taxem a medida de meramente arrecadatória. Fazer o que?
Pessoalmente, não vejo a hora de que providências semelhantes se estendam por todo o país. Afinal, o bom exemplo deve sempre ser seguido e aprimorado. Parabéns, Rio!

Notícia na íntegra:
http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2013/08/multa-por-lixo-na-rua-surpreende-pedestres-no-centro-do-rio.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário